Ostinato com Polirritmia de Bumbo e Chimbal

É sempre bom aprender outros conceitos, novas técnicas, diferentes visões, para assim desenvolvermos outras habilidades, aumentar nosso arsenal de ideias, enfim, evoluirmos como músicos. Neste post quero falar um pouco do ostinato e mostrar alguns exercícios para exemplificá-lo.

Ostinato é um termo que se refere a um padrão rítmico ou uma frase musical que é tocada repetida e persistentemente. Um exemplo na música popular seria o riff, tocado muitas vezes pela guitarra. Na música instrumental um exemplo de ostinato seria o vamp, onde alguns músicos podem repetir uma frase para outro improvisar.

Gosto de usar esta ideia como forma de melhorar minha coordenação, minha criatividade e improvisação. Os exercícios que seguem são construídos em cima de um ostinato de bumbo e chimbal tocado pelo pé, formando um padrão polirrítmico de 3 sobre 2. É um ostinato que gosto muito de praticar. Tem uma característica tribal, étnica. O padrão sozinho já é muito bom para trabalhar a resistência e a coordenação dos pés, principalmente se você praticar invertendo as funções. Estude este padrão em um andamento inicial entre 50 e 60 bpms.

Ostinato com bumbo e chimbal tocado pelos pés

Uma vez confortável com este padrão passe para a próxima etapa. Na série de exercícios a seguir a caixa é acrescentada e tocada com combinações básicas das mãos, como toques simples, duplos e paradiddles. Para fechar, uma sequência alternada das mãos com acentos deslocados. Estes três últimos exercícios são desafiadores!

Ostinato com Polirritmia do bumbo e chimbal
Coordenação e técnica com o uso de ostinato nos pés


Estude estes exercícios para trabalhar sua coordenação, técnica, foco. Um outro benefício que esses exercícios proporcionam é o equilíbrio. Manter o corpo centrado enquanto os quatro membros são tocados é um desafio maior quando os pés tocam ritmos complexos.

Experimente distribuir as mãos por outras peças, novas combinações. Tente improvisar em cima do ostinato. Enfim, procure desenvolver suas próprias ideias.

Keep grooving!